Dicas para escrever bem seu TCC

escrever-tcc

O texto de um TCC não pode ser escrito de qualquer jeito. Há muitas situações em que os professores sequer entendem o que o aluno quer dizer e isso prejudica os resultados. Aproveite as dicas dadas a seguir e faça sempre o melhor que puder!

A linguagem usada no texto

Um relatório ou trabalho científico deve ter uma linguagem técnica, de tal maneira que seja a característica fundamental do texto. Deve-se evitar ao máximo o uso de termos imprecisos, vagos e ambíguos, ainda que tenha que utilizar a linguagem natural.

Tempo verbal

– Quando você relata fatos científicos, ou trabalhos publicados, use presente do indicativo;

– Quando você explicar o que fez ou que obteve, use passado;

– Use presente na Introdução e na Revisão Bibliográfica;

– Use passado em Materiais e Métodos nos Resultados.

Exceções: se você atribui uma afirmativa a alguém , use passado; Se você apresenta, na análise estatística , use o presente.

Dicas importantes

– Escreva com substantivos e verbos;

– Use frases curtas;

– Observe os tempos de verbo;

– Antes de começar a escrever, faça um plano, isto é, divida os assuntos em capítulos e em seções.

A monografia acadêmica deve transmitir com rigor formal as reflexões e considerações finais do(s) seu(s) autor (es). Para isso deve possuir:

– Clareza, precisão objetividade e consistência: utilização correta de terminologia e apresentação clara das ideias;

– Concisão: observação da objetividade na escrita, evitando-se repetições e abordagem direta do assunto. Lembrar que os parágrafos devem ser curtos (em torno de 7 a 14 linhas) e que exprimem uma unidade de raciocínio e quando esta muda deve-se abrir um novo parágrafo;

– Impessoalidade: elaboração do texto utilizando-se de preferência a terceira pessoa no singular e verbo na voz ativa (sabe-se, entende-se, recomenda-se).

Eu ou nós? A dúvida que não quer calar

 O estudante deve produzir seu texto na primeira pessoa do singular (“eu acredito que”) ou na primeira do plural (“nós pensamos que”)? A comunicação científica deve ter um caráter formal e impessoal. Por conta disso, deve-se evitar a construção da oração na primeira pessoa do singular. O mais adequado é construí-la com o “nós” ou utilizar-se de recursos que tomem o texto impessoal. Assim, por exemplo, as seguintes expressões: “conclui-se que”, “percebe-se pela leitura do texto”, “é válido supor”, “ter-se-ia de dizer”, “verificar-se-á”, entre outros.

Não é necessário, portanto, dizer: “conforme vimos no item anterior”. Diz-se: “conforme visto no item anterior”, ou, em vez de “dissemos que”, diz-se “foi dito que”.

Exemplos da correta utilização dos verbos

A linguagem científica caracteriza-se por ser impessoal, informativa e técnica. Portanto deve-se evitar expressões como “eu penso”, “parece-me”, “como todo mundo sabe”. O correto é escrever: este trabalho procura demonstrar / este trabalho procura abordar / esta monografia tem como objetivo / o objetivo deste trabalho / este trabalho tem o intuito de / o presente trabalho visa mostrar / este trabalho foi elaborado para testar / o capitulo I descreve / mostra / analisa / examina / investiga / procura demonstrar.

Relação de verbos classificados de acordo com a ideia que se quer exprimir

– Conhecimento: definir, dizer, enunciar, citar, nomear, relatar, redefinir, expor, detalhar, identificar, assinalar, marcar, sublinhar, listar, registrar, especificar, mostrar, repetir, distinguir, reconhecer, recordar, definir.

– Compreensão: deduzir, codificar, converter, descrever, identificar, definir, demonstrar, distinguir, ilustrar, interpretar, explicar, expor, exemplificar, parafrasear, concretizar, narrar, argumentar, decodificar, relacionar, extrapolar, opinar, inferir, predizer, generalizar, resumir, induzir, organizar, compreender, codificar, converter.

– Aplicação: resolver, interpretar, dizer, expor, redigir, explicar, usar, manejar, aplicar, empregar, utilizar, comprovar, demonstrar, produzir, aproveitar, praticar, relacionar, dramatizar, apresentar, discriminar, traçar, localizar, operar, ilustrar.

– Análise: identificar, distinguir, descrever, diferenciar, relacionar, isolar, separar, fracionar, desarmar, decompor, examinar, localizar, abstrair, discriminar, detalhar, detectar, omitir, dividir, seccionar, especificar, descobrir.

– Síntese: narrar, expor, explicar, sumariar, esquematizar, compilar, construir, formular, compor, organizar, projetar, simplificar, inventariar, classificar, agrupar, distinguir, reconstruir, modificar, recompor, combinar, gerar, reorganizar, estruturar, planejar, conceber, programar, produzir.

– Avaliação: sustentar, justificar, criticar, valorizar, escolher, selecionar, verificar, contatar, comprovar, estimar, medir, revisar, eleger, decidir, concluir, precisar, provar, comprovar, avaliar, categorizar, fundamentar, opinar, demonstrar, contrastar, julgar.”

Texto original publicado em: http://wiki.sj.ifsc.edu.br/wiki/index.php/Dicas_para_escrita_de_texto_cient%C3%ADfico

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


1 × sete =